.

segunda-feira, julho 18, 2011

Plim Plim - O Mágico de Papel

Encontrei esse livro do Plim Plim - O Mãgico de Papel.
Na minha juventude, eu assisitia o programa dele na TVE, ele ensinava a arte do origami, isso era meados dos anos 70, era fabuloso!
Eu tinha esse livro, e devorava todos os dias.
Infelizmente não se tem mais noticias dele, a sua ultima aparição foi na Bandeirantes nos anos 80, e depois virou purpurina.

Algum tempo atrás fiz um post sobre Plim Plim - O Mágio de Papel, no post a foto era a capa de um dos seus livros que eu tinha ganho quando era uma criança/adolescente nos anos 70. O post fez um pequeno reboliço na blogesfera, algumas pessoas acharam o máximo eu ter achado essa foto, pois até o dia de hoje, não existe nada sobre essa pessoa maravilhosa que nos ensinou sobre a arte do Origami em uma década que não tinhamos idéia o que seria isso, era "mágico" transformar um quadrado de papel em uma flor, um astronauta, um elefante e por ai vai.

Por quê esse post?

No ultimo dia 7 de Agosto, perdemos Gualba Pessanha o nome verdadeiro de Plim Plim - O Mágico de Papel.

Por muitas vezes procurei informações sobre ele, já que minha idéia era criar um post exclusivo para ele, e nunca achei nada, nem na TVE e nem na BAND onde ele trabalhou. Em sua comunidade criada no Orkut, só haviam comentários de pessoas que tiveram a oportunidade de participar de seus programas e descobri através dos comentáros do post aqui no blog, que ele estava internado em um hospital em Campos dos
Goytacazes (RJ) após um AVC.Mesmo, no asilo, ele criou uma Arvore de Natal só com Tsurus, depois disso soube através de um comentário na comunidade que uma dona de uma livraria em Niterói, poderia dar informações sobre ele, mas nunca consegui encontrá-la , e acabei por desistir.

Na semana da morte do Plim Plim, recebi um comentário sobre sua morte, entrei na comunidade para verificar a veracidade e achei um tópico com titulo de Nota de Falecimento, nele uma sobrinha dele, dava a triste noticia do seu falacimento, enviei um post solicitando alguma informação sobre ele, mas até o momento não recebi nada (uma pena!)

Abaixo achei no YOU TUBE esse video legal, que se tenha uma idéia de como era o trabalho dele, uma pessoa que transformava tudo em dobradura.




Pra terminar, fica aqui uma singela homenagem do Petiscoblog.
Se vermos uma dobradura no céu, com certeza saberemos que é ele melhorando nossos dias.


Postado por Ronaldo & Raoul às 00:05



3 comentários:

Objetivando disse...

Puxa vida, fiquei triste agora...
tenho um filho de 1 ano, por conta disso minha TV fica ligada direto no discovery Kids. Daí que um dos programas desse canal é o "Mister Maker", que muito me lembrou o Plim-plim, mas que deixa muito a desejar em relação ao nosso querido Gualba.
Não sei, pode até ser saudosismo, mas eu fiquei triste de ver aquele programa sabendo que o Plim-plim tava num asilo... :(
Enfim, espero que ele esteja bem agora, porque as lembranças que eu tenho dele são lembranças boas, felizes, positivas. E gente que nos traz esse tipo de lembrança é gente de Deus... ;-)

9 de setembro de 2010 23:24

Regina Viegas disse...

Eu adorava o Plim Plim ! Tenho ate hoje um caderno com seus ensinamentos: desenhos com pontilhismo, colagens entre outros. Gostaria de obter mais noticias sobre ele

2 de outubro de 2010 12:50

Anônimo disse...

Também fiquei muito triste...
Hoje eu tenho 43 anos, e devo parte da minha infancia ao Plim Plim. Quantas vezes peguei sabão de coco da minha mãe pra fazer as esculturas ensinadas por ele. Lembro do dia que eu fui ao programa dele na TV Tupi, não esqueço até hoje. Obrigado por tudo Plim Plim.

Wilson - RJ

15 de maio de 2011 17:44

Postar um comentário

Reações:

Um comentário:

  1. Em agosto de 1971, eu estava em Tokyo, perdido no bairro de Ginza, sem saber como pegar o metrô para retornar ao hotel. Não sabia falar japonês e estava desesperadamente procurando algum ocidental no meio da multidão. Avistei um rapaz e tentei falar em inglês com ele, mas ele não entendeu, talvez porque meu inglês fosse bem ruim. Resmunguei um lamento em voz baixa: "Puxa vida! e agora?". Ao que ele respondeu surpreso: "Você é brasileiro ?". Foi assim que conheci o Gualba Pessanha. Ele fez questão de me levar de metrô até o hotel, disse que estava com uma saudade enorme de conversar em português. Era um aventureiro, queria rodar o mundo todo, depois do Japão, pretendia ir à Austrália. Como ele se virava ? Ele disse que arrumava qualquer emprego e ia ficando no país pelo tempo que pudesse. Fiquei muito admirado com a coragem dele. Depois que voltei ao Brasil, escrevi para ele, mas não tive resposta. O endereço que ele me deu foi este:
    Irumacun - Saitamaken
    Mizuko - Fujimimachi 3378
    Shiki - Japan
    Nunca mais o vi, nem sabia desse programa infantil da TVE, pois não moro no Rio de Janeiro. Para mim, fica a lembrança de uma pessoa muito tranquila e corajosa, capaz de enfrentar com um sorriso qualquer dificuldade que aparecesse pela frente em qualquer parte deste mundo.

    ResponderExcluir

Comente:

PRAIAS DE SÃO PEDRO DA ALDEIA

Praia de São Pedro - Foto Aérea
Com extensão de 2 km, esta é a praia do centro da cidade. Localizada à beira da rodovia de acesso ao Rio de Janeiro é pouco utilizada para banhos, e mais adequada à prática de esportes náuticos.

Na praia estão a Praça de Vela, freqüentada por velejadores amadores e profissionais; quiosques, e a Praça de Esportes “Hermógenes Freire da Costa”.

Praia da Pitória - Foto Aérea
Esta é uma praia de enseada, com 500m, muito freqüentada pelos moradores da Pitória, tendo bares rústicos na orla.

Em um dos extremos, há uma frondosa e centenária figueira que próxima à Capela de São Pedro, se identifica como referência do local. O bairro abriga uma das colônias de pescadores de São Pedro da Aldeia.

Praia do Sol - Foto Aérea
Tem 800 metros de largura e cerca de 30 metros de vegetação densa, que faz limite com a faixa de areia, com presença de aroeiras, cujas raízes e casco são usadas pelos pescadores para tingimento e conservação das redes.

É uma praia rústica, com muito verde, e bastante animada. Nos quiosques, muita música, petiscos, cerveja e até forró e pagode nos finais de semana.

Praia da Baleia - Foto Aérea
A praia é pouco utilizada para banho por ser um entreposto de pesca. Tem uma extensão de 500m. É possível não só comprar frutos do mar, como saboreá-los em seus modestos bares, espalhados pela orla. A área é ocupada por grande número de embarcações pesqueiras e redes a secar nas areias.

Nas águas da lagoa Araruama, a 150m da faixa de areia, destaca-se a Pedra da Baleia, peculiar por ter o formato do referido mamífero.

Praia da Ponta da Areia - Foto Aérea
Possui 600m de extensão. A Ponta da Areia é urbanizada e concentra belas residências de veraneio.

Em sua orla, estão árvores como casuarinas e amendoeiras, e trechos gramados até junto à faixa de areia.

Praia Linda - Foto Aérea
Essa praia fica a 7km do centro, em direção a Iguaba Grande. Sua orla tem coqueiros, casuarinas e belíssimas casas. Em determinada época do ano, pode ser avistada a Ilha de Cândido Marques.

De acordo com os ventos e marés forma-se um cordão de areia que permite o acesso à Ilha a pé.

Praia Linda – Baixo Grande
Muito freqüentada pelos moradores do bairro e veranistas na alta temporada.

A praia tem extensão de 400m, estreita faixa de areia e a presença do verde nas árvores casuarinas. Suas areias são claras e de grãos finos. É cercada por casas de veraneio e residenciais

Praia do Balneário - Foto Aérea
É propícia para banho. Tem uma extensão de cerca de 1000m, areias claras com grande quantidade de conchas. A área identifica-se como local de veraneio, com bonitas residências.

Em sua orla existem quiosques onde são vendidos petiscos e bebidas.

Próximo à praia está a ilhota de Chico Marques. Em determinadas épocas do ano, registra-se a formação de um cordão arenoso que serve de acesso à ilha.

Praia da Teresa - Foto Aérea
É propícia para banhos e para a prática de esportes náuticos e a pesca de linha. É uma das praias mais arborizadas, com casuarinas e amendoeiras típicas da região.

Na alta temporada é muito freqüentada por turistas. Sua extensão é de aproximadamente 1500m com uma faixa de areia estreita. Ao longo da praia ressaltam-se belas residências de veraneio.

Praia Ponta dos Cardeiros
A Ponta dos Cardeiros fica na fazenda de propriedade da família do jornalista Roberto Marinho e tem acesso somente pela areia ou pela água.

O passeio vale a pena, a Ponta dos Cardeiros lembra a cabeça de uma gaivota através de visão aérea.

Casa 4 Qtos 1 Suíte Churrasqueira e Garagem, Boqueirão, São Pedro da Aldeia

Arquivos do site

.